Belém sedia o XV Congresso Nacional Intermodal dos Transportadores de Cargas, da ABTC

Hoje, transportadores, empresários e lideranças discutem gargalos e soluções para o segmento de transporte de cargas
DCIM100MEDIADJI_0066.JPG

Nesta sexta feira, 15 de setembro, transportadores, empresários e lideranças do setor de transporte de cargas, estão reunidos, no hotel Grand Mercure, em Belém do Pará, para discutir os gargalos relacionados ao setor de transporte de cargas e propostas de soluções para o aquecimento da economia do país.

Entre os temas escolhidos para compor a programação do XV Congresso Nacional Intermodal dos Transportadores de Cargas, da ABTC (Associação Brasileira de Logística, Transportes e Cargas) estão, “A reforma trabalhista e seus reflexos no setor de transporte” e “Segurança de cargas na navegação fluvial da Amazônia”.

Autoridades no setor e profissionais renomados estarão palestrando no evento, como o economista e especialista em contas públicas, Raul Velloso, o juiz do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª região (Paraná), Marlos Melek, que trabalhou como membro da comissão de redação final da reforma trabalhista, o engenheiro civil e Gerente de Regulação da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Tito Queiroz, entre outros.

Para o presidente da ABTC, Pedro Lopes, o local escolhido para sediar o encontro não poderia ser mais significativo, o Pará tem se fortalecido como a mais competitiva rota logística para escoar a safra de produtores da região Centro-Oeste. Miritituba, no município de Itaituba (PA), foi o porto que mais cresceu no estado, com uma alta de 24,9% na movimentação de cargas entre 2010 e 2016. Além disso, o terminal de logística de carga (Teca), do Aeroporto Internacional de Belém, registrou crescimento de 3,7% no volume de exportações em 2016 na comparação com 2015, segundo dados da Infraero.

“Os dados mostram que temos exemplos da região norte a serem explorados no Congresso e que reforçam ainda mais a necessidade da multimodalidade no transporte de cargas. “Os modais de transporte não são concorrentes, mas sim complementares entre si. É urgente a necessidade de integração dos portos com os modais ferroviário, hidroviário, aeroviário e rodoviário, para garantir um menor custo logístico, e teremos no Congresso uma ótima oportunidade para debatermos o assunto”, ressaltou.

Categorias
Logística - Transportestransporte de cargas
Sem comentário

Deixe uma resposta

*

*

Categorias

RELACIONADO